Uma homenagem aos navegadores da Amazônia

Em momentos como o atual, em que constantemente nos deparamos com notícias não muito animadoras sobre a Amazônia, é sempre bom relembrarmos as melhores características dessa região maravilhosa do nosso país. Essa semana, no dia 30 de setembro, foi celebrado o Dia da Navegação e por isso resolvemos fazer uma homenagem aos navegadores da Amazônia. Para isso, trouxemos as histórias de alguns dos canoeiros com quem trabalhamos no nosso roteiro do Rio Negro.


O primeiro deles e um dos mais experiente em nossos roteiros é o Chiquinho. Além de canoeiro, ele faz o melhor Açaí que nós da Vivalá já provamos. Recentemente, ele também está fazendo papel de guia turístico para a região do Lago do Acajatuba – é multitarefas que fala?



Além de muitas ocupações, o Chiquinho tem um jeito que no começo parece tímido, mas no fim do roteiro todo mundo já se sente amigo dele. Ao Chiquinho, nosso reconhecimento aqui.

Outro canoeiro experiente nos nossos roteiros é o Acássio. Ele não fica atrás do Chiquinho no quesito “Faz tudo”: ajuda a operação da pousada Caboclo’s House, já participou de novela da Globo (Força do Querer, gravada na comunidade) e transformou sua casa em um espaço de eventos, carinhosamente apelidado de Birinight, que já abrigou algumas celebrações com nossos viajantes. Sempre sorridente, o senso de humor do Acássio costuma deixar a gente bem a vontade para perguntar tudo.



Estes dois canoeiros experientes estão fazendo uma iniciativa maravilhosa no Lago do Acajatuba: iniciando um rodízio de canoeiros em cada roteiro, treinando mais pessoas da comunidade para que elas se tornem aptas a conduzir mais grupos de turismo, sejam da Vivalá ou não. Esse tipo de iniciativa reflete muitos dos valores que acreditamos: colaboração, distribuição das oportunidades e capacitação coletiva. Nossa menção aqui para todos que já conduziram nossos viajantes por lá: Paulinho, Wellington, Lucas, Isaias e Marcos.


Além disso tudo, vamos só terminar falando que Chiquinho, Acássio e os outros canoeiros de lá tem o olhar milimétrico para avistar animais enquanto navegamos. Se um dia você, pessoa que está lendo esse post, visitar a Amazônia, lembre disso. Para a experiência amazônica ser completa, necessariamente o seu canoeiro vai apontar para uma árvore ou algum ponto distante e te contar que ali está um animal. De primeira, é bem provável que você não enxergue nada, e só chegando perto é que você vai conseguir avistar o bichinho.


E é nessa hora que você vai pensar “Como que esses canoeiros conseguiram ver isso lá de longe?”. E a conclusão é sempre algo perto de: “Esses caras são feras mesmo!”. Por isso e por vários outros motivos, fica aqui a nossa homenagem a todos e todas as navegadoras da Amazônia. Nosso eterno respeito e admiração por este trabalho!


Bora navegar juntes em breve? Acesse nosso site e já pense na sua próxima viagem com a gente!

ACOMPANHE A VIVALÁ NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • YouTube

Expedições de Turismo Sustentável

no Brasil:
- Rio Negro (AM);
- Rio Tapajós (PA);
- Lençóis Maranhenses (MA);
- Chapada dos Veadeiros (GO).

Receba conteúdos exclusivos da Vivalá

© 2019 Vivalá Blog.
Turismo Sustentável no Brasil: comunidade, natureza, voluntariado.