Expedição Amazônia Rio Tapajós pelas lentes de um volunturista


Antes que vocês assistam ao vídeo eu quero deixar bem claro que a parte mais importante dessa viagem eu fiz questão de não captar em minhas objetivas. Vocês verão lindas praias, crepúsculos dourados, florestas e rios sem fim, mas a troca de energias com a comunidade eu posso dizer com o coração quentinho que eu jamais conseguiria expressar com imagens.


A gente vive em um pedacinho de mundo tão limitado, exposto e explorado, constantemente procurando por experiências fora do país, que acabamos esquecendo o quão bonito, criativo e empreendedor é o nosso Brasil. Minha experiência com o Sr. Abenor (mentorado da Comunidade de Maguari) foi mais uma prova que o brasileiro é resiliente,  inovador e enxerga oportunidades como ninguém.

Presumo que você que está lendo esse pequeno texto e assistindo ao vídeo talvez tenha alguma dúvida com relação ao que é ensinado e com sua capacidade de ensinar; Eu espero que todos possam ter a oportunidade de vivenciar uma experiência tão intensa e marcante como essa e por isso encerro esse texto com uma frase que faz mais sentido do que nunca para mim: “Ninguém é suficientemente perfeito, que não possa aprender com o outro e, ninguém é totalmente destruído de valores que não possa ensinar algo ao seu irmão.” São Francisco de Assis


Neto Cunha

Volunturista Vivalá

Expedição Amazônia Rio Tapajós - Janeiro 2020